Imóveis pequenos como investimento: vale a pena?

Se você, em algum momento, pensou em investir em imóveis, certamente teve muitas dúvidas: onde comprar, que tipo de imóvel comprar, e qual o retorno que esse imóvel vai me gerar, são algumas delas. E aí, ao conversar com seus amigos e familiares, com todos dando opinião a respeito, não parece que as dúvidas aumentaram?

De fato, qualquer investimento, seja em imóveis, seja em outro ativo, se você já não é um especialista no assunto, vai gerar diversas dúvidas, afinal, não queremos investir errado, certo? Vamos explorar o assunto.

De qual tipo de imóvel estamos falando?

Imóveis pequenos existem há muito tempo; são as famosas kitnets, em que sala, cozinha e quarto compartilham o mesmo ambiente, além de um banheiro.

Recentemente, elas foram revisitadas e repaginadas. Ganharam outros nomes e ganharam mercado e as grandes construtoras estão apostando nesses imóveis chamados studios, com alto padrão de acabamento, área privativa de 30 a 60m² e com ambientes integrados.

Falando por experiência própria, houve um tempo em que o principal imóvel buscado para investimento era o apartamento de 02 dormitórios. Mas, os tempos mudaram e hoje parece haver um movimento para imóveis ainda menores: os studios. E será que vale a pena?

O valor do investimento

O primeiro ponto é que o preço de um imóvel está diretamente relacionado ao seu tamanho. Logo, imóveis menores terão um valor de venda menor, e o capital necessário para investir em um imóvel pequeno é menor. E, se você gasta menos ao comprar, não precisa poupar tanto dinheiro para comprar e pode fazer uma compra mais rápida.

A demanda para locação

Em segundo lugar, a demanda por imóveis pequenos tem um público bem amplo: vão desde jovens que recém estão saindo de casa até adultos que escolheram viver sozinhos e tem pouco tempo para cuidar de um imóvel muito grande.

Em cidades com universidades, especialmente, esse tipo de imóvel é muito procurado para locação, pois demanda pouco tempo para cuidados ao imóvel e garante a privacidade para muitos estudantes que não querem dividir apartamentos com amigos. Como resultado disso, a demanda por esses imóveis aumenta.

Despesas e custos

Além disso, um imóvel pequeno tende a ter custos e despesas menores: a taxa de condomínio será menor, bem como o seu IPTU; as despesas para mobília também serão menores e, no caso de ser necessário fazer alguma reforma, o custo tende a ser baixo. Isso leva a menos sobressaltos durante locações e nos intervalos entre elas.

E como fica o retorno do investimento?

E, na minha opinião, o ponto mais importante é que o retorno do investimento será mais rápido: considerando que você pagou menos no imóvel e com uma alta demanda para locação, significa que, proporcionalmente ao tamanho do imóvel, o valor do aluguel será mais alto do que em imóveis maiores. Vou dar um exemplo para explicar:

Se você compra um imóvel de 3 dormitórios por R$ 500 mil, você gostaria de ter um retorno de 0,5% ao mês, então o aluguel teria que ser R$ 2.500,00. O problema é que nem sempre você consegue obter os 2.500,00 no aluguel, por vários motivos, e acaba alugando por R$ 2.000,00. Seu retorno será de 0,4% e, desconsiderando a valorização do imóvel, você terá o retorno em 250 meses, ou quase 21 anos.

Ao comprar um studio de R$ 250 mil, o aluguel esperado será de R$ 1.250,00 (0,5% do investimento ao mês). Talvez, se for localizado próximo a universidades, o valor será ligeiramente maior: em torno de R$ 1300,00, o que daria um retorno de 0,52% ao mês. Desconsiderando a valorização do imóvel, você teria o retorno do investimento em aproximadamente 192 meses ou 16 anos.

Se você se interessou pelo assunto e quer conhecer opções de imóveis menores para investimento, temos uma excelente opção: o Stuttgart Residenz. Acesse aqui a página do empreendimento ou deixe o seu contato que a gente entra em contato com você!

Copyright © - Todos os direitos reservados.